Realize sua pesquisa aqui!

slideslideslideslideslideslideslideslide

A franqueza com base da comunicação ativa

A falta da franqueza bloqueia as ideias inteligentes, retarda as ações rápidas, prejudica a formação da maturidade pessoal e profissional e impede que as pessoas capazes contribuam com todo o seu potencial. É algo devastador".

Acredito que você já passou por alguma situação semelhante como reuniões improdutivas, falta de foco, conflitos entre liderança e liderados, clima pesado no ambiente de trabalho, colaboradores "rebeldes" e insatisfeitos. Essas características podem ser resultado da falta de um ingrediente indispensável para o sucesso das organizações. 

Estou falando da franqueza. Ser franco, sincero, dizer o que acredita ser certo! Tratar a realidade com a intensidade necessária, não me refiro aqui da falta de franqueza oriunda da má fé, ou maldade, me refiro especificamente da falta de habilidade ou hábito no ambiente organizacional para que a franqueza flua naturalmente.

A falta da franqueza e danosa e prejudica a formação da maturidade profissional e pessoal, impedindo que as pessoas façam a calibragem de suas expectativas, versus ações e resultados, travando seu desenvolvimento.

Mas infelizmente somos educados desde a infância a não contar a verdade como ela é. Pois, se formos verdadeiros demais, afastamos as pessoas, somos mal interpretados e acabamos por não fazer amigos. É a arte de "adoçar as pílulas". Isto se reflete no mundo dos negócios, é um fato mundial que atrapalha o desenvolvimento da carreira e até na nossa vida pessoal.

A falta da franqueza bloqueia as ideias inteligentes, retarda as ações rápidas, prejudica a formação da maturidade pessoal e profissional e impede que as pessoas capazes contribuam com todo o seu potencial. É algo devastador". As pessoas não falam o que pensam e não entram nos debates com medo de ofender os outros e/ou evitar conflitos, criam-se barreiras gigantescas, acabam engolindo seus comentários e críticas, ficando de boca fechada, além de adoçarem as más notícias, para manter as aparências, reprimem seus sentimentos e ideias e guardam para si mesmos, o que pode ser muito danoso à necessidade da organização.

A falta age como um parasita, podendo inclusive paralisar o desenvolvimento do negócio, ou o seu próprio desenvolvimento, Não tratar este tema com a intensidade necessária é uma grande omissão a saúde do negócio e seus talentos.

Não é incomum nos depararmos com conversas sobre subordinados em empresa que todos concordam que o cara era mesmo horrível, no entanto as avaliações escritas faziam-no parecer um ótimo colaborador.

“De acordo com Nancy Bauer, professora de filosofia da Tuffs University, as pessoas acabam não dizendo o que realmente pensam, ou opinam com franqueza sobre alguma situação por que se torna mais fácil agir assim. Quando se é totalmente franco, é muito provável que isso resulte em uma situação constrangedora - raiva, dor, confusão, tristeza, ressentimento. E piora quando se tenta consertar a situação.”  As pessoas têm receio em ser totalmente francas, o que disserem pode não ser bom e são fortes as chances de ela ser isolada ou boicotada pela equipe. Mas o que não percebem é que a falta de franqueza é uma forma de alienação e omissão, acrescenta o filósofo Immanuel Kant.

A franqueza não consiste em dizer tudo o que se pensa, mas em pensar em tudo o que se diz.  - Vitor Hugo

Tomamos por base a avaliação de desempenho nas empresas. Quantos são francos e verdadeiros ao avaliar as pessoas? Isto é raro nas empresas hoje. Desta forma, estas pessoas avaliadas de forma superficial, sem franqueza, em períodos de crise são os primeiros a serem demitidos. E, sempre são pegos de surpresa. O mais grave, é que isto acontece sempre com pessoas mais antigas na empresa. Pessoas que estão a anos sendo enganadas, que estão ali, por pena ou amizade, são demitidas com 45 ou 50 anos, em um período da vida que não seria o mais indicado. É muito mais triste que ser franco logo no início.

Os benefícios da franqueza:

  • Desbloqueia e aumenta a velocidade das ideias inteligentes 
  • Desenvolve a maturidade e calibra o desenvolvimento
  • Aumenta o comprometimento e a confiança
  • Reduz o achismo, uso de fatos e evidências nas tratativas
  • Contribui para a carreira e para os negócios
  • Traz mais pessoas para a conversa 
  • As reuniões são objetivas
  • Gera foco nos que negócio precisa
  • Reduz custos, e muito.

 

Então, por que acabamos não sendo francos?

  • Cultura, nossa história, fomos educados assim
  • Vemos o que queremos ver e não os fatos e dados 
  • É mais fácil não dizer o que se pensa
  • A franqueza irrita as pessoas
  • Adoçamos os temas amargos 
  • Não ser franco evita tristeza, dor e embaraços
  • Acreditamos que mentir um pouco é gentil (É uma forma extrema de alienação)
  • Não fomos instrumentalizados a tratar a franqueza como parte da estratégia.

Mas, como aplicar e desenvolver a franqueza nas organizações, com e entre os colaboradores? É necessário elogiar, recompensar e falar muito sobre a franqueza. Reconhecer sua importância para o bom andamento da empresa e os benefícios. E principalmente saber ouvir com sabedoria quando algum colaborador está sendo franco (posição de escuta ativa). Não tentar argumentar ou dar desculpas é fundamental, caso contrário você irá transmitir que não está aberto de forma sincera ao que sua equipe tem a dizer. Isso só irá piorar as coisas, pois fará com que coisas muito importantes não sejam ditas. 

Dar atenção ao assunto também é importante, somente ouvir e não fazer nada em favor do que foi dito pode ser a maior incongruência de sua carreira (o que você diz não é o que você pensa e nem o que você faz). Realmente tem que querer, embora pareça um tema simples e fácil de se implantar, leva tempo para ser fundido com o jeito de ser e fazer da empresa.

A disciplina gera a cultura da franqueza o que acontece gradativamente com o tempo. Coloque este tema como uma das suas pautas prioritárias para tornar a prática em um hábito, compartilhe com seus líderes seus objetivos. Não será na primeira reunião que o problema será resolvido. É fundamental que os alinhamentos sejam frequentes (atitudes de reforço). Assim, sua equipe sentirá que você está empenhado e agindo com sinceridade e a favor da empresa, e que todos serão beneficiados.

Nas primeiras reuniões a franqueza virá de forma sutil e tímida. Agir com calma sempre é uma boa saída. Mas para que tudo isso seja de forma eficaz, você precisa verdadeiramente desejar isso. Querer melhorar o clima do ambiente de trabalho, melhorar a comunicação interna, aumentar o comprometimento da equipe entre tantos outros benefícios conquistados com a franqueza!                                                                                                           

Segundo o consultor organizacional da Pétrus Pessoas e Organizações, Vanderlei Petri, O primeiro passo é iniciar a implantação da cultura da franqueza gradativamente não é uma ação complexa, porem exige disciplina e persistência por parte da direção da empresa, como todos projetos importantes necessitam ser sustentados por atitudes de fortalecimento da nova cultura. Petri destaca algumas etapas para o sucesso da implantação da cultura da franqueza:

  1. Compartilhamento e desenvolvimento da receita da franqueza, é necessário criar novos hábitos.
  2. Capacitação da musculatura emocional para separar os relacionamentos pessoais dos profissionais.
  3. Alinhamento que a cultura da franqueza intensifica as necessidades do negócio, e não das pessoas, sócios ou herdeiros.
  4. Definição de níveis de comprometimentos entre as principais gestores quanto a necessidade e benefícios da cultura sustentada pelo “Pacto de Franqueza”;
  5. Cultura de fatos e dados para a eliminação do hábito do achismo, lideranças deve se posicionar sobre fatos e dados.
  6. Neutralização dos maus hábitos dos a exemplo dos “Por Quês explicativos”, que remetem ao passado e não ao foco e as ações.
  7.  Fundamentos básicos da boa governança nas formas de prestar contas no dia a dia da empresa (ex: reuniões de metas e indicadores do negócio)
  8.  Investir na maturidade e alinhamento das principais lideranças pautada na prática da franqueza.
  9. Tratar a franqueza como ferramenta estratégica de gestão e elemento fundamental para fortalecimento da relações.
  10. Acompanhamento sistemático e acções de reforço da cultura.

Lembre-se quanto mais forte for a cultura da franqueza de sua empresa, mais alinhados e desenvolvidos estarão os seus líderes, impactando diretamente na velocidade de desenvolvimento do seu negócio. Gosto de pensar na franqueza como um lubrificante que reduz o atrito, facilita e acelera a execução das demais estratégias da empresa.

Sinta-se desafiado pelo tema, você pode se surpreender com os resultados! 

Vanderlei Petri | Especialista no desenvolvimento de pessoas e organizações

 

  Veja Mais

Na fase dos 45 anos+ e agora?

A longevidade já é uma realidade em nossas vidas, estamos vivendo mais e melhor. Viver mais requer planejamento em todos os sentidos!

Saiba mais 

Mentoria de negócios

Clique aqui e confira mais detalhes sobre Mentoria de negócios

Saiba mais 

11 Dicas para identificar maus hábitos

A mudança de hábitos é difícil e exigirá disciplina e muito foco, estar consciente de seus hábitos não significa navegar pelo caminho das mudanças.

Saiba mais 

Dificuldade para implementar as estratégias?

Todo processo de mudança gera desconforto até o novo hábito ser incorporado, especialmente durante a implementação das diretrizes do planejamento recé

Saiba mais 
Exibindo de 1 a 4 resultados (total: 15)
Tecnologia do Google TradutorTradutor